Cena HQ – A Vida de Jonas

Hoje tem o primeiro Cena HQ do ano. Dessa vez A vida de Jonas, de Magno Costa vai aos palcos. Acontece hoje, a partir das 20h no Teatro da Caixa em Curitiba. A entrada é grátis e estará disponível uma hora antes do evento.

Abaixo o release do evento.

Realizado pela Vigor Mortis em parceria com a Quadrinhofilia e com patrocínio da CAIXA, o projeto Cena HQ dá continuidade em seu quarto ano de sucesso com a leitura de “A VIDA DE JONAS” de Magno e Marcelo Costa, que estarão presentes para um bate papo após a encenação. A leitura cênica acontecerá no Teatro da Caixa Cultural no dia 27 de janeiro de 2016, sob a direção de Paulo Biscaia Filho. O Cena HQ foi premiado com o Troféu HQ Mix 2014 e também em 2015 na categoria Produção para Outras Linguagens.

SOBRE A OBRA

A obra é inspirada nos fantoches do clássico “Muppets”, criados pelo norte-americano Jim Hensosn para cinema e televisão. Mas com um conteúdo às avessas. Parecido à primeira vista com um livro infantil, “A vida de Jonas” mergulha num mundo repeleto de densos dramas adultos permeados pelo vício, pela culpa, autopiedade e egoísmo. Ex-alcoólatra, desempregado e abandonado pela esposa, Jonas luta para se regenerar e ter uma segunda chance na vida, tendo que enfrentar fantasmas do passado e perigos pelo caminho.
Segundo os autores, a obra é um equivalente aos “Muppets” se eles fossem dirigidos por Billy Wilder ou Blake Edwards, diretores, respectivamente, de “Farrapo Humano” (1945) e “Vício Maldito” (1962). De uma grande franqueza, “A Vida de Jonas” relata expressões singelas e ao mesmo tempo intensas de uma reabilitação, como o momento em que o protagonista faz compras e fica parado na seção de bebidas, pensativo. Os momentos de raiva, compaixão, de perda dos amigos. A obra retrata um ser humano na essência de sua humanidade.

Na arte, o traço limpo de Magno é complementado pela sensibilidade do trabalho de cor de Marcelo, além da distinção nas angulações, perspectivas e vãos. O álbum foi feito com muito zelo pela Zarabatana: capa com detalhes em verniz e orelhas, papel couché brilhoso, impressão de alta qualidade. Vale ressaltar que o projeto teve o apoio da Secretaria da Cultura de São Paulo, por intermédio do ProAC – Programa de Ação Cultural.

SOBRE OS AUTORES

Marcelo e Magno Costa

Irmãos gêmeos nascidos no Paraná e radicados há mais de 20 anos em São Paulo, Marcelo e Magno Costa começaram suas imersões no universo das HQs a partir dos gibis da Marvel e da DC Comics e desde o início trabalham em colaboração entre si.

Entre suas principais obras, estão: “Matinê”, lançada em 2011 uma história repleta de ação inspirada nos filmes de Tarantino e John Woo. A HQ com dois volumens acabou virando filme em 2013, dirigido por Elder Fraga e com a atuação de Júlio Rocha. O curta pode ser conferiso no sitewww.matineofilme.com.br . No ano seguinte, os dois ganharam o 24º Troféu HQ Mix na categoria “Novo talento”.

Em 2013, lançaram a obra seguinte, “Oeste Vermelho”, uma briga literalmente entre gatos e ratos inspirada nos filmes de Sergio Leo’ne e John Ford, na Argentina. A obra faturou o 24º Troféu HQ Mix na categoria “Novo talento” em 2012.

SOBRE A LEITURA

A leitura cênica de “A VIDA DE JONAS” é dirigida por Paulo Biscaia Filho, fundador e diretor da companhia Vigor Mortis de teatro. Elenco: Ed Canedo, Luiz Bertazzo, Paulo Rosa, Michelle Rodrigues.

SOBRE O PROJETO

O projeto foi concebido no final de 2009, quando a Cia Vigor Mortis, sob a direção de Paulo Biscaia Filho, foi convidada a apresentar no Espaço Cênico uma leitura dramática com obra literária de um autor curitibano. A primeira ideia que lhe veio a mente foi buscar um autor que dialogasse com a linguagem da Vigor Mortis. O diretor resolveu então encenar uma leitura de Folheteen do quadrinhista José Aguiar, com quem depois escreveu Vigor Mortis Comics. O formato de ler em cena uma obra em quadrinhos foi tão interessante que Biscaia e Aguiar resolveram ampliar isso para um projeto de diversas leituras. Em 2012 o projeto tomou corpo e apresentou mensalmente nove leituras entre março e novembro. Em 2013 e 2014, o projeto passou a trazer autores estrangeiros. Agora o Cena HQ chega a seu quarto ano de sucesso.

Com curadoria de autores de José Aguiar e curadoria de encenadores de Paulo Biscaia Filho, o programa faz com que esses inusitados encontros entre quadrinhos e cena deflagrem discussões sobre a produção de quadrinhos no Brasil. Cada leitura é seguida de um debate entre o encenador e o autor da obra.

A Caixa Cultural mantém seu apoio na realização do Cena HQ desde o início. As leituras acontecem sempre no teatro da Caixa Cultural e o ingresso é gratuito

Esse post foi publicado em Dicas e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s