Lançamentos do Dia do Quadrinho Nacional na Itiban

Alguns dos lançamentos do dia 30 (corrigido: antes tinha colocado a data errada – perdão!)!

CapaAcimaDeNós

Acima de nós, de Melissa Garabeli e Phellip William

A obra contempla experimentos poético-narrativos que trabalham com a relação entre imagem e escrita, falam sobre a vontade de se aventurar e o medo de sair de casa.

anacleto-capa_WEB

Anacleto e o balão, de Carol Sakura e Walkyr Fernandes

Baseado em voadores fatos reais! Existem balões bem coloridos. Alguns participam de festas e cantam o parabéns. Alguns balões trabalham com palhaços. Outros esvaziam e encolhem. o balão Anacleto gosta de dar sustos.

O banhero selvagem # 3, de Pietro Luigi

Além dos quadrinhos do autor e editor Pietro Luigi, também tem HQs de David Elshout, Chico Félix, Luiz Berger, Victor Bello e mais a participação de Rogério Skylab, Andye Iore e Marcelo Mara com textos. A linha editorial manteve o perfil underground, mas com um bom acabamento gráfico.

Bocas Malditas, de vários autores

O álbum de quadrinhos narra as mais famosas e sinistras lendas urbanas da nossa cidade. As histórias ganharam beleza nas mãos de mais de 30 artistas curitibanos, entre ilustradores, designers e roteiristas.

capa

Cassandra & The Flaming Puppies, de Amanda Barros
The Flaming Puppies, a maior banda do universo. Na estrada desde tempos imemoriais (para os fãs mais novos) com a mesma formação e com a mesma aparência, arrastam multidões onde quer que estejam. Conheça a suprema banda de hard rock e sua precoce agente, Cassandra Rocha.

 

CHANCE, de Diogo Cesar e Samanta Flôor

Clara e Babi dividem um apartamento em Porto Alegre. Acabaram de se mudar e têm grandes expectativas para o futuro. Na festa de inauguração da casa nova, um presente trazido por Fred, seu melhor amigo, revela uma moeda misteriosa que parece tornar desejos em realidade. Mas a que preço?

Cidade Sorriso dos Mortos-Vivos, de vários autores

Cidade Sorriso dos Mortos-Vivos é uma coletânea de 76 histórias em quadrinhos e ilustrações sobre o apocalipse zumbi em Curitiba, reunidas em um álbum de 352 páginas.

Clássicos Revisitados # 3, de vários autores

Coletânea de HQs. Romeu e Julieta, Sansão e Dalila, Bela Adormecida, Branca de Neve, Pequena Sereia e muitos outros. Você está acostumado a ver estes contos na forma de romance, geralmente com um final feliz, ou ao menos na forma de uma história de amor. Imagine, então,como seria se ele fossem contos de terror. Se gostou da ideia, então este volume é para você. São 10 contos que originalmente eram romances, mas foram transformados, deturpados, corrompidos e dilacerados por uma equipe de sádicos quadrinistas que deram versões horrendas a estes clássicos e que com certeza você vai adorar!

Crü, de Chico Félix

O Chico já participou da MAD brasileira, publica esporadicamente a revista Gente Feia na TV pelo selo Prego e o zine Vomitorama por conta própria. Também já apareceu nas páginas das publicações norte-americanas Pork e Maximum Rocknroll, a bíblia do punk rock. Ugritos são os gibis de bolso da Ugra Press.

O Gralha – Artbook, de vários autores

O Gralha – Artbook é uma coletânea visual de um peculiar personagem de quadrinhos, um super-herói criado em 1997, em Curitiba, chamado Gralha. Este Artbook reúne desenhos, animações, esculturas, quadrinhos e curiosidades gráficas acerca do Gralha, um inusitado super-herói, com particularidades que o diferem de outros criados mundo afora.

03 - CAPA - A JANELA DOS MEUS OLHOS

A Janela dos Meus olhos, de “Aliás” Alisson do Nascimento

Pequenas estórias desprovidas da escrita, que sem parecer dizer nada, dizem sobre a raiva, a dor, o medo e o amor, tudo em forma de quadrinho.

 

Meu pai é um homem da montanha, de Bianca Pinheiro e Gregório Bert

é uma história de terror que mostra a jornada de uma mulher que confronta seu passado e descobre algo assustador.

Notas de um tempo silenciado, de Robson Vilalba

A reportagem que serve de base para a HQ foi laureada com o prêmio Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos de 2014, na categoria Artes, e é um olhar profundo sobre a ditadura militar no Brasil, iniciada em 1964. Um mosaico de elementos que, em sua particularidade, revelam a cada capítulo, a cada traço, o que teria sido viver e sobreviver à ditadura e, hoje, poder contá-la. Uma obra das mais importantes nesses tempos vividos por nosso país.

CapaOnirica

Onírica, de Melissa Garabeli e Phellip William

Onírica apresenta cinco relatos baseados no universo dos sonhos de uma criança. Resultante de noites intranquilas ou devaneios absurdos, as histórias nos levam a experimentar de maneira surreal os medos ou vontades humanas.

Robô esmaga, de Alexandre Lourenço

é um quadrinho que surgiu na internet focado em tiras de humor e reflexão sobre o cotidiano, abordando diversas temáticas de maneira descontraída, mas, ao mesmo tempo, profunda.

 

01_CAPA

Sativum: Crônicas do Farejador, de Ariel Dacunha e Gabriel Medeiros
Rufus, um caçador de recompensas, explora no subterrâneo um laboratório abandonado. Enquanto procura por um dispositivo de energia, busca pistas que revelem a origem perdida de seu povo.

 

 

 

 

Esse post foi publicado em Convidados e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s