Conversamos com Rogério Coelho

rogerio_coelho

Conversamos com nosso convidado de sábado, Rogério Coelho, por email. O Rogério estará no próximo sábado, na Itiban, pra bater-papo com o público e autografar a graphic MSP Louco – Fuga. Não fuja dessa, vem pra cá!

Como foi o convite pra Fazer Louco – Fuga?

Rogério – Na verdade, não houve convite formal. Já tinha um relacionamento de trabalho com o Sidney Gusman desde que participei do MSP Novos 50. Quando soube do projeto das Graphics MSP perguntei se estariam interessados numa do Louco. Um tempo se passou e a possibilidade de fazer a HQ surgiu. Depois de algumas idas e vindas do roteiro acertamos a história e comecei a desenhar.

Por que o personagem Louco?

Rogério – Porque eu tinha na minha cabeça algumas imagens em que eu percebi que esse personagem encaixava. Comecei a pensar nisso desde que fiz a HQ do Horácio no MSP Novos 50. Naquela época, comecei a pensar em várias imagens e sequências narrativas para vários personagens que eu achava interessantes. Acabei usando as que imaginei para o Horácio, mas não joguei fora as outras ideias, e as do Louco estavam entre elas.
Num segundo momento, percebi que o personagem me dava muita margem para criar, pois não tem um histórico ou origem completamente estabelecido. Tinha muito terreno para expor minhas ideias.

Qual a diferença entre seu outro livro, O barco dos sonhos e Louco – Fuga?

Rogério – O Barco é um projeto completamente pessoal, surgiu mais de uma necessidade em contar uma história, foi tudo muito natural e ela se construiu aos poucos e com o tempo. É uma narrativa sem palavras em que revezo sequências em quadrinhos com sequências de ilustrações completas em páginas duplas, é um exercício que fica entre a HQ e o livro de imagem, acho que consigo ficar bem no limite das duas modalidades. Não consegui ainda chegar num acordo comigo mesmo para dizer exatamente o que é.

Louco é uma HQ que segue moldes mais tradicionais desse tipo de expressão. Na forma, eu acredito que consegui colocar a serviço da história muito do que consegui aprender como ilustrador de livros, acho que esse pensamento de como fazer as coisas está no centro do meu trabalho, é a forma como resolvo as demandas, independentemente do que for. Em relação a conteúdo, acho que é uma história com ideias pessoais, até reflexões minhas em certo ponto, mas aplicadas a um personagem que já existe e dentro de uma coleção já estabelecida. Não considero um trabalho de encomenda, pois o projeto também nasceu a partir de uma sugestão minha.

Fiquei sete anos convivendo com o projeto do O barco dos sonhos até conclui-lo. No Louco, fiquei cerca de um ano trabalhando ativamente no projeto. Só o tempo de produção de cada um já mostra que foram caminhadas bem diferentes.

Você se considera louco?

Rogério – Obviamente, é o único motivo para explicar o porquê estou fazendo isso.

Tenho impressão que Louco – Fuga explica um pouco a personalidade daquele doido divertido que vemos nas histórias regulares da turminha. Concorda com isso?

Rogério – Acho que as coisas foram se encaixando. Não era uma meta que eu tinha, essa de explicar o personagem, mas acabou acontecendo. Os personagens, na forma como já existem , são muito fortes. O elenco de apoio na minha HQ é “só” a Turma da Mônica.O que mais eu podia querer? Os próprios personagens me guiaram em muitas decisões, partindo de suas personalidades já estabelecidas e que conheço desde a infância como leitor. Acho que, no final, ficam algumas respostas, resta saber se essas respostas estão completas ou se são verdadeiras.

Se não fosse o Louco, que outro personagem do Mauricio gostaria de fazer?

Rogério – Sempre penso em termos de imagens, personagens que conseguem fazer com que eu imagine coisas para eles , e que essas coisas estejam dentro de assuntos que me interessam desenhar. Dentro desse conceito acho que teria imagens com o Chico Bento, Capitão Feio e Astronauta.

Esse post foi publicado em Convidados, Entrevista e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Conversamos com Rogério Coelho

  1. Pingback: É amanhã! Lançamento de Louco – Fuga | Blog da Itiban

  2. Pingback: HQs finalistas do Jabuti | Blog da Itiban

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s