É hoje! DW na Itiban

Só passando pra lembrar que hoje, 19 horas, DW Ribatski vai até a loja pra autografar seu mais recente lançamento Veículo e conversar com Guilherme Caldas e o público.

Aqui tem uma resenha de Pedro Moura sobre a obra e aqui uma entrevista de DW com Ramon Vitral.

Apareeeeeeeçaaaamm!

Anúncios
Publicado em Convidados | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

DW na Itiban

No próximo dia 26, a Itiban vai receber um velho amigo: DW Rbatski. Ele virá até a loja pra lançar sua nova HQ Veículo (Hoax, 2017). Vai ter autógrafo e vai ter bate-papo, mediado por Guilherme Caldas (quadrinista da série Candyland).

Veja o release do evento abaixo:

LANÇAMENTO DE “VEÍCULO”, DE DW RIBATSKI NA ITIBAN

No dia 26 de outubro, quinta-feira, às 19h, DW Ribatski estará na loja para lançamento de sua nova obra, Veículo, autógrafos e bate-papo. A conversa será mediada pelo também quadrinista Guilherme Caldas.

 

Sobre o Autor

DW Ribatski nasceu em Curitiba em 1982 e mora hoje em São Paulo. Artista nato, trabalha nos mais diversos campos das artes visuais, da ilustração ao design, dos storyboards aos quadrinhos. Fez capas de livros para Companhia das Letras e Cosac Naify e ilustração para revistas, como a Superinteressante. Também é arte-educador, músico e produtor. Já lançou Vigor Mortis Comics (Zarabatana, 2011), em parceria com José Aguiar e Paulo Biscaia, Como na Quinta Série (Balão Editorial, 2012), La Naturaleza (Cachalote/Barba Negra, 2011), em parceria com Emilio Fraia, Campo em Branco (Quadrinhos na cia, 2013), Vigor Mortis Comics 2 (Quadrinhofilia, 2014), com Aguiar, Biscaia e André Ducci, Bastião (Ugra, 2016), com Gabriel Góes, Olhos de bicho (Ugra, 2016) com Laerte, fez uma nova edição de La Naturaleza (Hoax, 2016) com mais páginas,  e participou de revistas como Café EspacialStripburger Samba. Seu Fixação por Insetos foi selecionado pela Des Grafica 2016 e publicada pelo MIS/SP.

 

Sobre a obra

Jonas, um funcionário padrão de uma firma padrão, seguindo sua rotina diária volta do trabalho para encontrar em seu apartamento uma desconhecida, nua (??). Como entrou? O que estaria fazendo ali? Não bastando essa estranheza, a  misteriosa “visitante” é dotada de seios gigantescos que vertem mel. Uma história sobre desejo, culpa, objetificação, sexualidade, questões de gênero e sobre a própria ontologia humana a partir do realismo fantástico. Um veículo é uma casca pré-disposta a ser invadida e dirigida pelo desejo, mesmo que confuso, de quem o manipula. Seja este uma espécie de mestre perverso ou demônio alienante.

 

Sobre o local do evento

A Itiban Comic Shop fica na rua Silva Jardim, 845, ao lado da UTFPR, em Curitiba. Mais informações com Mitie, no telefone (41) 3232-5367 ou pelo mitietaketani@gmail.com.

Publicado em Convidados | Marcado com , , , | 2 Comentários

Chegou na Itiban

Confira as novidades que recebemos nos últimos dias

Graphic MSP

Capitão Feio: Identidade, de Marcelo Costa e Magno Costa

também veio reposição de Astronauta: Assimetria, de Danylo Beyruth e Cris Peter

Do finalista do prêmio Jabuti de História em quadrinhos

Boxe, de Alexandre Lourenço

Livros maneiros da Mythos

Juiz Dredd: Dia do Caos, Império (Mark Waid e Barry Kitson), James Bond (Warren Ellis e Jason Masters)

Novidades da Panini

Art Ops – Agentes da Arte v.1: Como iniciar um tumultoMPH, de Mark Millar e Duncan Fegredo

Last Notes #2, One Piece #71, Blame! #6, Fullmetal Alchemist #14, 7 deadly SIns #25, Cavaleiros do Zodíaco: Santia Shô #6 , Naruto #27, One Punch Man #10, Assassination Classroom #20, Dr. Slump #2, Nisekoi #4, Opus #1, Akame Ka Kill #10, Terra Formars #19

DC Renascimento: Batman #7, Batgirl #1
Novamente disponível: Sandman edição definitiva v.2

Nova Marvel: Thor #8, Aranhaverso #16, Avante, Vingadores #10, X-Men #9
Homem-Aranha & Deadpool #8, Coleção Histórica Paladinos Marvel V.4, Guerra Civil

Muitos livros

Mapas, de Aleksandra Mizielinska e Daniel Mizielinski

Habitante da escuridão e outros contos, HP Lovecraft

10 dias que abalaram o mundo, de John Reed

Queer, de William Burroughs

Frantumaglia, de Elena Ferrante

O livro das listas, de Renato Russo

Zé do Caixão: Maldito

Guerra dos tronos: Patrulha da noite (RPG)

Publicado em Chegou na Itiban | Marcado com | Deixe um comentário

Itiban faz 28 anos!

A Itiban já tem 28 anos! A gente não podia deixar quieto uma data tão importante, por isso, vai ter uma sessão de autógrafos e música maneira no sábado, dia 14 d eoutubro, a partir das 14h.

Os autógrafos são dos quadrinistas da La Gougoutte, Bianca Pinheiro, Alexandre Lourenço, Greg Stella e Yoshi Itice. Segue o release:

 

ANIVERSÁRIO DA ITIBAN COM AUTÓGRAFOS

No dia 12 de outubro, a Itiban Comic Shop completa 28 anos de existência. Para comemorar a data, no sábado, 14 de outubro, 14h, vai ter sessão de autógrafos com o pessoal do estúdio La Gougoutte: Bianca Pinheiro, Alexandre Lourenço, Yoshi Itice e Greg Stella.

Além dos autógrafos, vai ter discotecagem de Emmil Stresser, da banda Subburbia e das proprietárias da loja, Mitie Taketani e Tami Taketani.

Bianca Pinheiro é formada em Design e autora da série Bear (3 volumes pela Nemo, 2014, 2015, 2016) e da Graphic MSP Mônica: Força (Panini, 2016). Tem dois outros livros independentes Meu pai É um Homem da Montanha (em parceria com Greg Stella, 2015) e Dora (2014 e relançado pela Mino em 2016), além de participações em coletâneas. Bear foi publicado na França (La Boîte à Boules, 2017). Bianca também recebeu o prêmio HQ Mix novo talento: roteirista (2015) e Publicação infanto-juvenil por Mônica: Força (2017).  Atualmente, Bianca trabalha em Alho-poró, quadrinho que está em financiamento coletivo no Catarse. https://www.catarse.me/alhoporo

Alexandre Lourenço é graduado em Letras e autor de Você É um Babaca, Bernardo (Mino, 2016), livro finalista do prêmio Jabuti na categoria História em Quadrinhos e de Robô Esmaga (JBC, 2015); este ano lançou pelo selo La Gougoutte Boxe. Seu trabalho foi selecionado para a coeltânea Fabuloso Quadrinho Brasileiro de 2015 (Narval, 2015), editado por Érico Assis e organizado por Rafael Coutinho e Clarice Reichstul O trabalho de Lourenço ficou conhecido por conta da webtira Robô Esmaga (https://roboesmaga.com)

Yoshi Tice é formado em Design e lançou diversos quadrinhos de forma independente, como o quadrinho-jogo Last RPG Fantasy (2012), Maki (2013), Paf paf e Batsuman: Ano Um (E Dois Também) (2014), Batsuman: Crise Nessas Terras Tudo (2016), além de Minecomics (Tambor, 2016) e de participar de coletâneas. Este ano está com o projeto de financiamento coletivo Eventos Semiapocalípticos: Eduardo e Afonso. www.catarse.me/eduardoeafonso

Greg Stella tem mestrado em Estudos Literários e assina como Gregório Bert o quadrinho Meu pai É Um Homem da Montanha. Prepara outros trabalhos em parceria com Bianca Pinheiro, além de sua estreia solo, Nas Dobras do Mundo.

SOBRE O LOCAL DO EVENTO

A Itiban Comic Shop fica na rua Silva Jardim, 845, ao lado da UTFPR, em Curitiba. Mais informações com Mitie, no telefone (41) 3232-5367 ou pelo e-mail mitietaketani@gmail.com.

 

Publicado em a loja, Dicas | Deixe um comentário

Os primeiros finalistas do Jabuti para quadrinhos

O mais prestigiado prêmio editorial do país, o Jabuti, anunciou ontem seus finalistas em todas as categorias e, pela primeira vez, tem uma lista só com obras de HQ. Confira quem são os 10 selecionados — com vários links:

Bulldogma (Veneta, 2016), de Wagner Willian

“Bulldogma” não entrega sua história do jeito fácil, mas na leitura, seja ela de uma sentada (com um par de horas) ou espaçada entre dias, entende-se e convive-se com as regras desse universo. ERICO ASSIS

Carolina (Veneta, 2016), de Sirlene Barbosa e João Pinheiro

Afinal de contas, não se trata de uma biografia completa, nem um ensaio sobre a literatura de Carolina. Mas tampouco é uma pesquisa pela sua “psicologia”, que tem tanto de falhado como de frustante. Carolina não é retratada como génio oculto, nem como santa. Não se trata de uma mulher com uma capacidade maior de observação ou de justiça social. É simplesmente uma voz, de uma classe subalterna (ou várias classes, imbricadas entre si) que acabou por conquistar “um direito à esfera pública”. Nem mais nem menos.  PEDRO MOURA.

Castanha do Pará (independente, 2016), de Gildati Jr.

O quadrinho é todo narrado por uma vizinha do Castanha [protagonista com cabeça de urubu], que chamou a polícia pra contar sobre o sumiço do garoto […] e vai contando com suas convicções meio tortas, com suas meias-verdades. CARLOS NETO

Coisas de Adornar Paredes (Quadrinhofilia, 2016), de José Aguiar

Histórias simples, realistas, terra a terra (que elogio que isto é!), que fazem lembrar, pela simplicidade e abordagem o mestre Will Eisner e que poderiam ser, várias delas, um belo romance gráfico, assim Aguiar o tivesse desejado. PEDRO CLETO

Hinário Nacional (Veneta, 2016), de Marcello Quintanilha

Esse livro parece que tem o ritmo emocional de um álbum.  Parece que tô ouvindo um disco, cheio de sonoridades mutáveis, cada uma com seu propósito de ressaltar uma emoção. PAULO CECCONI

Hitomi (Balão, 2016), de Ricardo Hirsch e George Schaal

Hirsch foi sábio em usar poucos textos, deixando que a arte de Schall se desdobrasse, percorrendo as páginas enquanto nos conduz pela história, que é mais composta de silêncios contemplativos, sendo muito econômica no emprego dos diálogos, que surgem pontuais. É um ritmo bem oriental, mas que em nenhum momento soa monótono ou desinteressante. RODRIGO F.S. SOUZA

Quadrinhos dos Anos 10 (Quadrinhos na Cia., 2016), de André Dahmer

O resumo da contra capa afirma que o riso é “meio doído, mas um riso mesmo assim”. Eu não poderia definir melhor. Ao ler Dahmer, estamos rindo da nossa própria desgraça – e adorando isso. ARIEL CARVALHO

Rasga-Mortalhas (Zarabatana, 2016), de Diogo Bercito e Pedro Vergani

O uso muito preciso do vermelho vivo, em contraste com o preto e as folhas levemente amareladas e algo ásperas, características do papel Pólen, dão à história ares de fábula. Mas uma que não é edificante, apenas necessária: o mundo e as histórias que fazem parte dele vão acabar; para isso, são necessárias tratativas para que esse final chegue a contento. DELFIN

Savana de Pedra (Austral, 2016), de Felipe Castilho, Wagner Willian e Tainan Rocha

Quando a gente pensa em um quadro, uma ilustração, até um certo ponto tudo é válido. Você dedica um tempo para ver a ilustração, para apreciar seus detalhes e a compreensão não precisa ser imediatista (salvo algo publicitário). Mas as histórias em quadrinho são uma linguagem a parte, mesmo uma história muda tem que ser lida. A arte não tem que ser só bonita, simbólica, potente, ela tem que tem que passar uma mensagem clara, ela tem que contar uma história. ZÉ OLIBONI

Você é um Babaca, Bernardo (Mino, 2016), de Alexandre Lourenço

Observe como o Alexandre S. Lourenço aproveita o “vazio” sem requadros para diagramar suas páginas, inclusive quando essa rotina se quebra, estabelecendo ritmos e impactando a leitura condicionada que o leitor estava começando a se acostumar quando entendeu os sentidos do storytelling. AUDACI JUNIOR

Além deles, outros 2 quadrinistas concorrem ao Jabuti, mas na categoria Ilustração de obra infantil ou juvenil:

 

Rogério Coelho, de Louco: Fuga (Panini, 2015) e O barco dos sonhos (Positivo, 2015)por A Botija Encantada, DCL, 2016.

 

Eloar Guazzelli, de Apocalipse Nau (Nós, 2015) e Kaputt (Wmf Martins Fontes, 2015) – por Coleção Imaginário: Monteiro Lobato, Globinho, 2016.

Publicado em notícias | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Chegou na Itiban

Novidades da semana na lodjinha!

A Devir publica o clássico desse sensei do mangá

O Homem que Passeia, de Jiro Taniguchi

A Mythos vem com 2 edições de Hellboy

Hellboy – Edição Histórica v.8: A Feiticeira Troll, de Mike Mignola, Richard Corben, P. Craig Russel e David Stewart; Hellboy v. 1: Sementes da Destruição, de Mike Mignola, John Byrne

Panini Vertigo

Homem-Animal: Formas misteriosas v.1, de Jamie Delano, Will Simpson, Steve Pugh e Russ Braun

super-herói da Panini

Justiceiro MAX: Desabrigado, Star Wars: Darth Vader #20, Star Wars, Marvels, Velho Logan #14, Cavaleiro da Lua v.5 Nova Marvel: Avante, Vingadores #9, Os Novos Vingadores: Infinito, Doutor Estranho #10, Viúva Negra #2, Guardiões da Galáxia #10, O Espetacular Homem-Aranha #11


Batman: Arlequina DC Renascimento: Arlequina #5, Aquaman v.2, Grandes Astros Batman #4

E mangás da Panini e da JBC

Fort of Apocalypse #7, Fairy Tail #60, Ajin #7, Inuyashiki #3, Noragami #8, Tokyo Ghoul #14, Yo Kai Watch #14, O Novo Lobo Solitario v.4, Vagabond v.20

Publicado em Chegou na Itiban | Marcado com | Deixe um comentário

Chegou na Itiban

Novidades, confere aí:

Veneta na área

Couro de Gato: Uma História do Samba, de Carlos Patati e João Sánchez; Wasteland Scumfucks: Terra do Demônio, de Yuri M.

The Wicked + The Divine v.1; The Wicked + The Divine v.2 – Fandemônio, de Kieron Gillen,  Jamie McKelvie, Matt Wilson

Mangás

Lobo Solitário v.4, Madoka Magica: The Movie Rebellion #2, A voz do Silêncio v.1, v.2 e  v.3, Oremonogatari #8, Quem é Sakamoto ? #4, Seraph of the End #3, Toriko #27, Your Lie In April #3, Blood Lad #6, Lovely Complex #10, Naruto Gold Edition #26, Ninja Slayer #7, Nisekoi #3, One Week Friends #4. REPOSIÇÃO: No Game No Life #1, #2, #3 e #8, Gate 7 #1, #2, #3, No.6 v. 2, Dororo #1, Kimba: O Leão Branco #2, Don Dracula #2, Metropolis, 5 centímetros por segundo #2, Log Horizon: Livro 3, Fate/Zero#01, #4, #5 e #6, Helter Skelter, Kotonoha No Niwa, Croquis, Fallen Moon, Corpse Party: Musume v. 1, v.2 e v.3, Alice Hearts #1

Supers

Coleção Histórica Paladinos Marvel v.3, Excalibur v.3 Nova Marvel: Thor 7, Cap. América #7, Deadpool #11, Vingadores #11

Lendas do Universo DC – George Perez: Mulher-Maravilha v.4, Jack Kirby: Superpowers – Lendas do Universo DC v.1, DC Renascimento: Action Comics #6, Mulher-Maravilha #6, Batman do Futuro #1, Detective Comics #6, Esquadrão Suícida v.4, Universo DC Titãs v.1

Modo Avião, de Lucas Santana, João Paulo Cuenca e Rafael Coutinho

Vários livros infantis

Morton choca ovos, de Dr. Seuss

A caça ao Snark, de Lewis Carrol (ilustração de Chris Riddell; tradução de Bruna Beber)

Nas águas do Rio Negro, de Dráuzio Varella (lustração de Odilon Moraes)

Leve, de Sandra Dieckmann

A alma secreta dos passarinhos, de Paulo Venturelli (ilustração de Elisabeth Teixeira)

Rosa, de Odilon Moraes

João do Pum, de Mario Prata (ilustração caco Galhardo)

O lagarto, de José Saramago (ilustração de J. Borges)

Maria Antonieta e o Gnomo, de Índigo (ilustração de Mika Takahashi)

Maysa: Só numa multidão de amores, Lira Neto

Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf

Publicado em Chegou na Itiban | Marcado com | Deixe um comentário