Quadrinhos na internet

Parece que tudo que tiver “internet” no meio vira discussão. Um dessas ilhas de certeza cercada de dúvidas por todos os lados é ocaso dos quadrinhos na internet.

Tem muita gente que acha que é tudo igual, que se você carregasse a tela pro banheiro não daria diferença nenhuma de ler no papel – e com os tablets e ereaders você realmente pode levar a tela pra ler no banheiro.

Mesmo entre os que não são apegados ao papel, há controvérsia se a internet só não é um outro jeito de publicar o mesmo conteúdo que podia ser conseguido em bancas em livrarias.

Alguns quadrinistas mudam diagramação de página e posição de quadros quando produzem pro meio digital, enquanto outros simplesmente distribuem seu trabalho pela rede. Tem também quem incluí trechos de animação e necessidade de clique pra a história ir adiante, mas tem gente que diz que isso não é mais quadrinho, é um híbrido. Outros, que nem o Koostella, usam a rede para divulgar seus lançamentos.

Sem certos ou errados, tá todo mundo tentando entender como é que as HQs digitais podem funcionar melhor.

Sugerimos alguns quadrinhos pra serem lidos na internet, pra que você tire suas próprias conclusões:

Quadrinhos A2 – Cristina Eiko e Paulo Crumbim fazem uma HQ que melhora o dia das pessoas. As histórias são baseadas em seu dia a dia, mas sem a aporrinhação existencial-deprê vazia de outros quadrinhos autobiográficos. O casal já imprimiu e encadernou em duas edições o A2. Vale citar ainda o projeto solo do Crumbim, o Gnut, também com uma edição impressa. Tem tudo aqui na Itiban.

Pocotomics – Três séries estão abrigadas aqui: Franco Show de Pablo Mayer, Pedro de Diogo Cesar, e Roberto de Eduardo Medeiros. Roberto começou a ser publicado no IG Jovem, mas o projeto de quadrinhos foi cancelado por lá.

Petisco – Esse é outro portal que reúne diversas séries e aposta no esquema de uma página por semana de cada série. Quando os autores não tem nenhum problema, há uma página inédita por dia pra ler. Esse coletivo conseguiu financiamento via Catarse para publicar um álbum com as séries do site.

Revista Samba – Mesmo com uma ótima revista impressa, a Samba mantém um portal cheio de conteúdo de HQs. Vale lembrar que eles estão atrás de financiamento pro terceiro número da revista. Ajuda lá!

St. Bastard! – Essa aqui nunca foi impressa e só existe em formato digital. Os talentosos Leonardo Martinelli e Rafael Salimena fizeram uma HQ muito engraçada e divertida.

Juniors. – Essa é gringa. Escrita por Hervé Bourhis e desenhada por Half Bob. A versão original é em francês.

American Barbarian – Outra HQ de “fora”. Tom Scioli imprime cores delirantes e enredos psicodélicos nas suas HQs, sempre parodiando e homenageando a histórias dos quadrinhos.

Manual do Minotauro – Laerte, mestra das HQs, usa seu blog somente para expor as tiras que publica em jornais.

E tem muito mais gente pela rede. Voltamos outro dia com outras dicas de quadrinhos pra ler online.

Anúncios
Esse post foi publicado em Dicas e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s