Paisagem do de dentro

Por Vanessa C. Rodrigues

A paisagem do metrô é a paisagem do de dentro. Por falta do que se ver do lado de lá da janela dos vagões, se não tivermos com que distrair nossa vista, são os demais passageiros que despertarão o momentâneo interesse: entre uma estação e outra, desvendar o que carrega naquela sacola de pano, para quem escreve as mensagens no celular, de que se lembram, para onde vão.

A paisagem do metrô também é a paisagem do de dentro da gente. A janela de vidro, mais clara que lá fora, reflete os rostos distraídos dos ocupantes dos vagões. E quando, por timidez ou cansaço, as paisagens dos olhos dos outros já não mais interessam, são pelos trilhos internos que matamos o tempo da viagem.

E deve ser por isso que as estações de metrô foram escolhidas por Laura, a protagonista do romance de estreia de Lucimar Mutarelli, Entre o trem e a plataforma (Prumo), como os lugares onde escreveria suas histórias de cura. Munida dos caderninhos que recebe de sua mãe, Laura percorre as estações do metrô em busca de histórias para preenchê-los. Foi recomendação médica, escrever para se curar.

A voz do narrador se mistura à voz da protagonista e a cada capítulo miúdo chegamos mais perto dos espaços de Laura, de suas verdades enuviadas. E  me ocorre agora que também a leitura é uma viagem subterrânea: apagam-se as paisagens que rodeiam seu corpo, segue distraído pelo pensamento alheio o seu próprio pensamento, por gosto. E a que lugares pontiagudos nos conduz Laura.

“Sou apenas uma menina andando de metrô.                                                                                 Obrigada a trabalhar, fingir que está tudo bem, que aceito as regras, que obedeço.”

Comecei a leitura do livro no metrô. Voltava para casa, nove estações. Tive de parar para tomar um café, a três quadras de casa. Fiz interessada e melancólica, como um voyeur que frequenta os trens das seis horas, a mesma viagem que fazia Laura. Acho que o café esfriou.

——————–

E não se esqueça: a Itiban vai receber a Lucimar e o Lourenço para uma conversa sobre Entre o trem e a plataforma. Sábado, a partir das 17h.

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigo, Convidados, Lançamentos e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s